Mãe Pai e Filha – Parte V

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit
  • Fetiche: Tocando siririca lendo diário secreto da mãe puta;

  • Personagens: Lucia (Mãe), Pai, Ana (Filha), Pedro e Marta;

  • Características:

    • Seios fartos,

    • Anca grande,

    • Bunda enorme;

Sentada aqui em frente a tela do computador.

Escrevendo, sinto minha boceta arder e meus mamilos duros…

Tal como foi na primeira vez em que li o diário de minha mãe.

Me vejo sentada na cama de casal de meus pais, dedos trêmulos e suados, a respiração ofegante enquanto eu folheava o caderno e não acreditando no que meus olhos liam…

Quantas vezes me masturbei naquele dia eu perdi a conta..

Eu lia e procurava nas paginas o relato pervertido de dona Ana, minha mãe:

Abril

Dois meses de casados e só o que fazemos é foder e foder.

Fodemos na cama, no sofá, na sala e na cozinha.

Sou insaciável e sei que as vezes o assusto da maneira como gosto de trepar.

Eu o chupo, adoro chupar aquele pau grande e de cabeça vermelha.

As vezes o encontro sentado no sofá assistindo TV e não resisto.

Ali mesmo digo-lhe que quero ver seu pau e ele me mostra.

Então me ajoelho e meto aquele caralho (adoro essa palavra) na boca chupando-o ate gozar.

Agora o estou acostumando a gozar em minha boca e adoro o sabor da porra.

Nossa!

Será que isso é errado?

Quando fodemos o faço nas mais diferentes posições e sempre gosto mais quando estou de quatro e ele me come como uma cadela.

O estou acostumando também a falar palavrões…

Eu acho um delírio quando ele me xinga de vaca e puta…

Maio

Dei o cu ontem a noite.

Dei o rabo.

Dei a bunda.

Ele me comeu como nunca havia me comido e enquanto socava no meu buraco virgem eu berrava como louca.

No começo confesso doeu e como doeu…

Aquilo entrou como ferro em brasa e ardeu como pimenta… Mas a dor era tão boa que cheguei a estranhar…

Adorei a dor…tanto adorei que dei o cu mais duas vezes na mesma noite e fiz com que ele me comesse em frente ao espelho para ver melhor o caralho me alargando.

Quando ele gozou fiz questão que o fizesse na minha boca…

Adoro porra…

Junho

Duas semanas sem trepar…

Brigamos feio e ele esta me rejeitando.

Não aguento e vou ao banheiro aonde me masturbo loucamente todas as noites…

Enfio coisas na boceta e no cu e depois me olho no espelho.

Descobri que apertar meus mamilos me da uma sensação tão boa.

Me controlo para não gritar de dor quando gozo.

Julho

Fizemos as pazes e ele na mesma noite me fodeu.

Me mostrei a maior puta de todas…

Chupei dei a boceta e o cu e lhe implorei para que me torcesse os mamilos ate eu gritar.

Ele estranhou o pedido mas vi que seus olhos brilharam de tesão quando me torturou.

Ele gosta e eu sei.

Agosto

Descobri que tortura sexual se chama sadomasoquismo.

Contei para ele e implorei que comprasse revistas sobre o assunto.

Quando fodemos lhe ordeno sempre que bata na minha bunda.

Eu gozo…haaaa como o filho da puta me fode!

Ele é um animal e eu sou sua cachorra.

Setembro

Tivemos o maior orgasmo das nossas vidas ontem.

Fiz com que ele me batesse com o chinelo ate minha bunda ficar vermelha. Então ele me comeu o cu…

finalmente quando estava para gozar lhe disse que queria que mijasse em mim.

Ele o fez.

Seu pau molhado de mijo acabou na minha boca e depois na minha bunda!

Caralho ainda estou tão tesuda que seria capaz de trepar o dia inteiro.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Humano? * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.